CADA MACACO NO SEU GALHO… OU MELHOR, NO SEU WII | DONKEY KONG COUNTRY RETURNS

11/02/2019

Donkey Kong Country Returns é um jogo de plataforma 2D, mas com gráficos 3D. Foi Desenvolvido pela Retro Studios e publicado pela Nintendo para o Nintendo Wii, sendo lançado em 2010 na América do Norte, Japão e na Europa.
Trata-se de um game da série tradicional, sendo o primeiro Donkey Kong Country a não envolver a empresa Rare em seu desenvolvimento. Em 2013, saiu também uma versão para Nintendo 3DS com efeitos 3D e algumas novidades a mais.

HISTÓRIA

A história de Donkey Kong Country Returns começa com a erupção de um vulcão na Ilha onde vive Donkey Kong. Essa erupção desperta a tribo dos Tiki Tak, que são totens mágicos parecidos com máscaras feitas de madeira, penas e tintas.
Os Tikis hipnotizaram os animais da ilha e os fizeram roubar as bananas do estoque do DK (essas bananas devem serem muito saborosas, pois sempre são roubadas em todos os jogos). Porém, os Tikis falham na tentativa de hipnotizar Donkey Kong, que chama por Diddy, seu sobrinho e companheiro do primeiro jogo. Os dois partem em busca de recuperar seu precioso tesouro rico em carboidratos e também salvar os animais da ilha das garras dessa tribo maluca.

A ilha de Donkey Kong Country Returns lembra muito o segundo game da série.

GAMEPLAY

Os Jogadores assumem o controle de Donkey e Diddy com muitos elementos tradicionais da série Donkey Kong Country como balançar em cipós, coletar bananas e caçar colecionáveis, incluindo as fases de carrinhos nas minas ou até uma fuga em cima de um foguete. Os bônus dentro das fases também foram mantidos e neles podemos coletar bananas, moedas, peças de quebra-cabeças e vidas.
Uma das novidades é o modo cooperativo: agora é possível jogar as fases ao mesmo tempo junto com um amigo. Ambos os personagens têm dois corações de vida cada. Caso um jogador morra neste modo, ele pode ser trazido de volta quando o outro jogador acertar um barril DK que flutua na fase, semelhante ao New Super Mario Bros Wii.

Jogando sozinho, a jogabilidade muda completamente. Diddy fica nas costas de Donkey e assume um papel mais passivo enquanto seu jetpack pode ser usado para flutuar por um curto período de tempo.
Nosso querido DK tem dois movimentos extras. Um deles é um soco de chão capaz de atordoar os inimigos e descobrir itens secretos. O outro faz com que o gorila se abaixe para soprar florzinhas e cata-ventos nas fases.
O jogo tem dois esquemas de controle: O novo sistema usando o Wii Remote em conjunto com o Nunchuk e um sistema clássico, que usa o Wii Remote na posição horizontal, como um joystick.
Os animais que ajudam DK durante as fases estão presentes: o rinoceronte Rambi e o papagaio Squawks. Enquanto Rambi é uma ótima montaria, Squawks só serve para avisar quando se está próximo de um segredo. Os demais animais ninguém sabe por onde andam…

MUNDOS

Donkey Kong Country Returns é dividido em 8 mundos. Cada mundo tem caraterísticas e inimigos diferenciados. Entretanto, todos os mundos possuem aproximadamente seis fases comuns, Incluindo uma fase trancada, uma fase do templo, uma lojinhas de itens especiais do vovô Cranky Kong e um chefão no final. Nas fases comuns, DK deverá cumprir três metas:

  • Coletar as quatro letras da palavra “KONG” (essa é clássica). Se todas forem pegas em um mundo, uma fase do templo irá se abrir.
  • Encontrar peças de quebra-cabeças (que podem ser cinco, sete ou nove). Pegando todas as peças da fase, você libera uma imagem nova na galeria.
  • Refazer a fase em um tempo máximo para conquistar medalhas de ouro, prata ou bronze. Nas fases de templo, DK deverá cumprir apenas duas tarefas: encontrar cinco peças de quebra-cabeça e refazer a fase em um tempo máximo para conquistar medalhas de ouro, prata ou bronze.
    Na Loja do Crank Kong, além de receber algumas dicas e reclamações do Vovô, DK pode trocar suas “moedas bananas” por itens como:
  • Extra Life Balloon: dá ao jogador 1 vida extra.
  • Squawks: usado para encontrar peças de quebra-cabeças.
  • Banana Juice: aumenta a quantidade de corações de vida dos macacos.
  • Map Key: uma chave que abre uma fase bloqueada em cada mundo.

 

O mapa de cada mundo lembra muito o primeiro game da série.

GRÁFICOS E SONS

O jogo é graficamente lindo e tem um visual semelhante aos games anteriores. A Retro Studios teve um cuidado incrível com os detalhes… o que só aumentou a qualidade do jogo. Temos diferentes ambientes no jogo como selvas, praias, ruínas, cavernas, florestas, penhascos, fábricas e vulcões. Tudo repleto de cores e beleza, dentro das limitações do Wii, é claro! Para ser ter uma ideia do tamanho do capricho, há fases com um pôr do sol no fundo, onde vemos apenas as silhuetas dos macacos, esbanjando originalidade e beleza.
Na parte da trilha sonora, algumas músicas são rearranjos das versões do primeiro jogo,
mas sem a excelência da qualidade das músicas originais de Donkey Kong Country 1 e 2 do Snes.

DICAS

1. Libere imagens concluindo o jogo com 200%: termine o jogo principal pegando todas as letras da palavra “Kong” e peças do puzzle, em seguida, faça tudo novamente no modo de espelho (Mirror Mode) para completar o jogo em 200%. Fazendo isso, você irá liberar 8 imagens na galeria principal.

2. Liberar músicas: entre no menu Extras para vasculhar os arquivos de música do jogo. Você pode liberar mais arquivos realizando as seguintes ações:

  • Beach Music: vença o chefe da seção de praia sem o Super Guide.
  • Cave Music: vença o chefe da seção de caverna sem o Super Guide.
  • Cliff Music : vença o chefe da seção de cliff sem Super Guide.
  • Music Factory: vença o chefe da seção de fábrica sem o Super Guide.
  • Floresta Music: vença o chefe da seção de floresta sem o Super Guide.
  • Jungle Music: vença o chefe da seção de selva sem o Super Guide.
  • Ruínas Music: vença o chefe da seção de ruínas sem o Super Guide.
  • Vulcão Music: vença o chefe da seção de vulcão sem o Super Guide.

Uma imagem vale mais que mil palavras!

3. Liberar o Mundo 9 (O Templo de Ouro): em todas as fases, exceto nas com chefe, existem cartas para coletar as quatro letras da palavra “Kong”. Colete as letras em todos as fases de um mundo para destravar uma fase bônus. Vença a fase bônus e você terá uma Rare Orbs para recolher, sendo uma a cada Mundo na fase bônus. Depois de ter todas elas, o caminho para o Mundo 9 será desbloqueado.

4. Liberar o Modo Espelho (Mirror Mode): complete o Mundo 9 (Templo de Ouro) para liberar o Mirror Mode. Neste modo, as fases são invertidas e você se movimenta da direita para a esquerda. Você tem apenas um coração de vida e não poderá usar itens do inventário ou o Diddy Kong.

CONCLUSÃO

Donkey Kong Country foi uma trilogia que marcou toda uma geração de gamers. Esse retorno era muito aguardado e, assim como toda a série, não faz feio. Há uma pequena coisa que, de cara, senti falta: as outras montarias de DK. O sapinho, o avestruz, a aranha, o peixe espada, a cobra (ui!) e o elefantinho. O rinoceronte foi o único que de fato retornou, pois até o papagaio veio “daquele jeito”. O jogo é lindo e as músicas são nostálgicas demais. Um game muito divertido e enormeeeeeeeee… como se não bastasse completar 100%, nesse jogo dá para chegar a 200%. Claro que nem preciso dizer o quanto isso é desafiador!
Donkey Kong Country Returns trouxe algumas inovações: modo cooperativo simultâneo e controles de movimentos (muito bons por sinal). É um jogo épico e um belo retorno a série que não se via há muito tempo! Simplesmente um clássico da biblioteca de jogos do Wii!

 

Por falar em Donkey Kong Country, já ouviu o episódio do nosso podcast sobre os três jogos para Snes? Ouça Já:

VERSUS #11 – TRILOGIA DONKEY KONG COUNTRY (SNES)

 

Quem quiser pode curtir e seguir o Versus podcast nas redes sociais:
Facebook : https://www.facebook.com/vspodcastbr/
Twitter : https://twitter.com/vspodcastbr
Instagram : https://www.instagram.com/vspodcastbr/

Versus Podcast © 2017
%d blogueiros gostam disto: