CRASH BANDICOOT NO REINO DE SPYRO?! CRASH BANDICOOT PURPLE : RIPTO’S RAMPAGE

28/04/2018

 

Crash Bandicoot Purple: Ripto’s Rampage e Spyro Orange: The Cortex Conspiracy são dois jogos de plataformas publicados pela Vivendi Universal Games e desenvolvidos pela Vicarious Visions para o Game Boy Advance.

Os games foram lançados na América do Norte, na Europa e no Japão em 2004. Na Europa foram lançados como Crash Bandicoot Fusion e Spyro Fusion. São dois jogos crossovers onde o Crash Bandicoot participa do jogo do Spyro the Dragon e vice versa. O game é a décima parte da série de videogames Crash Bandicoot e a oitava edição da série Spyro. Este crossover é definido após os eventos de seus jogos para Game Boy Advance. Dito tudo isso nesta análise, vou me focar no jogo do Crash Bandicoot Purple: Ripto’s Rampage.

 

HISTÓRIA

Doctor Neo Cortex e Ripto unem forças para se livrarem de seus respectivos adversários, Crash Bandicoot e Spyro the Dragon, modificando geneticamente os lacaios riptoc e disfarçando-os de Crash e Spyro. Os dois heróis são alertados da situação de seus respectivos mundos e são enviados para se livrar dos riptocs disfarçados. Crash e Spyro acabam se encontrando entre Wumpa Jungle e Dragon Castles e no início acham que estão diante de um riptoc disfarçado. No entanto, logo descobrem que foram enganados por Cortex e Ripto para lutarem um entre si e decidem se unir contra eles.

  

GAMEPLAY

Crash Bandicoot Purple e seu jogo duplo Spyro Orange são os primeiros jogos de GBA desenvolvido no ocidente a adotarem o cenário de “duas versões da mesma aventura” que os Pokemons RPGs inspiraram. Mas a diferença aqui é que ambos os jogos desta série são aventuras vastamente únicas, cada um tendo seu próprio estilo de jogo em um tema similar. Crash Bandicoot Purple, especificamente, coloca os jogadores no papel de Crash, enquanto ele descobre que seu inimigo maligno, o Dr. Cortex, está planejando se juntar à Ripto para dominar o mundo. Ao longo de sua aventura, Crash se encontrará com Spyro e sua turma e atravessará não apenas os locais familiares de Crash Bandicoot, mas também áreas que se movem através do reino de Spyro.

 

MINI GAMES

O estilo do jogo é muito parecido com os dois últimos side-scrollers de Crash Bandicoot no GBA. O jogo foi desenvolvido pela mesma equipe de produção, mas os produtores se desviaram um pouco dos elementos de plataforma para fornecer uma experiência de jogo muito mais variada na forma de desafios de mini games. Alguns são baseados nos típicos desafios Crash Bandicoot de quebrar caixas em um determinado período de tempo, mas outros são extremamente únicos para a franquia Crash, como dirigir um tanque ou esmagar inimigos. Existe também os testes de habilidades de “esmaga botão” em alguns desafios de levantamento de peso.

Cada um dos jogos tem o seu próprio nível de dificuldade… e quanto mais longe for o jogador, mais difíceis serão esses desafios. Embora a força do Crash Bandicoot: Purple esteja em seu design de mini-game, eles estão todos ligados com um elemento de plataforma incrivelmente fraco, já que os produtores não oferecem nenhum desafio real durante as partes entre os minijogos. É incrivelmente fácil localizar todos os lugares diferentes necessários para completar cada nível e, mesmo que haja lugares e itens que causem uma morte instantânea, quase não há penalidade por errar. Isso se torna chato considerando o quanto foi divertido e desafiador o passado dos jogos de plataforma do Crash Bandicoot no GBA.

CONCLUSÃO

O jogo oferece um desafio razoável e uma variedade de mini games single e multiplayer. Os elementos de plataforma parecem que estão lá para aumentar a duração do jogo, porém eles não fazem o seu trabalho direito, já que a aventura inteira acaba em menos de oito horas. Apesar disso, o seu elemento de coleção de cartas incentiva a repetição do jogo devido a segredos e níveis bloqueados. Há mais de uma centena dessas “cartas” no jogo que podem ser encontradas em locais escondidos. Elas podem ser ganhas nos mini-games ou trocando com o Cable Link do GBA com seus amigos, entre Crash Bandicoot: Purple e Spyro Orange. São mais de 100 cartas de troca para colecionar.

Só pela curiosidade de jogar com o Crash Bandicoot no reino de Spyro já é algo que me faz curtir o jogo, e acho que vocês também irão gostar.

Versus Podcast © 2017