POR MAIS UM DIA COM ZAPATA

24/10/2018

E aí pessoal, tudo na paz?

Como já tinha comentado antes, eu fui na Comic Con Experience de 2016. Lá, entre outras coisas, comprei o quadrinho “Por mais um dia com Zapata”, publicado pela Zapata Edições e produzido por Daniel Esteves, Alex Rodrigues e Al Stefano.

Por mais um dia com Zapata retrata a trajetória de Emiliano Zapata, líder dos guerrilheiros do Sul na revolução mexicana. Confesso que, quando vi este quadrinho, só comprei porque tinham a ver com a revolução mexicana e não me importei muito se a história ou a arte eram boas. Sou formado em história e, no período da faculdade, me lembro de fazer um trabalho sobre a revolução mexicana. Esse foi o trabalho que mais me dediquei, porque gostei muito do assunto, da forma como se deu a luta revolucionária e de como Zapata se portou durante todo esse período. Na minha opinião, tanto Emiliano Zapata como Pancho Villa (caudilho do Norte) foram os únicos líderes revolucionários que não se corromperam pelo poder (pelo menos até onde eu estudei). Então, só pela capa, este quadrinho já me chamou a atenção.

Comecei a ler e de cara já gostei muito da arte. É um desenho bem estilizado, em preto e branco, sombreado com hachuras e com referências de fotos reais. Esse tipo de arte, na minha opinião, combina muito com os quadrinhos.

A história é contada do ponto de vista de Brasileño, um dos companheiros de luta de Zapata. Ele é um índio que vivia na comunidade de Belo Monte, que foi destruída pelo exército brasileiro (episódio que ficou conhecido como a Guerra de Canudos). Brasileño saiu de Canudos e foi até o México, onde encontrou Zapata e, a partir daí, começou a segui-lo. Então, depois de muito tempo e por conta de algumas situações, Brasileño volta a procurar por Zapata e, nessa caminhada, encontra algumas dificuldades e também alguns amigos (um em especial, que você verá quando ler). Até onde eu sei, esse personagem é fictício.

Conforme a história vai progredindo, é mostrado alguns momentos da revolução, chegando no ponto do espírito da revolução, que é a luta pela liberdade. Com o passar do tempo ela perdeu sua força, mas ainda vive nos corações de muitos.

Recomendo que você leia Por mais um dia com Zapata, pois é um quadrinho muito bom.

 

Por falar em quadrinhos, já leu nosso post sobre o Spectrus? Leia Já:

THIAGO SPYKED E SUA HQ SPECTRUS: PARALISIA DO SONO

Versus Podcast © 2017