UM PEQUENO ASSASSINATO

04/09/2018

E aí pessoal, tudo na paz?

Hoje vou falar sobre um quadrinho que li recentemente: Um Pequeno Assassinato, com roteiro do grande mestre Alan Moore e desenhos de Oscar Zárate. Este quadrinho foi publicado em 1991, mas a editora pipoca e nanquim lançou oficialmente aqui no Brasil no dia 12 de novembro de 2017 com capa dura e pouco mais de 100 páginas.

Alan Moore

O quadrinho conta a história de Timothy Hole, um publicitário que precisa fazer uma propagando de um refrigerante para a Rússia. Ele fica pensando nisso quando, de repetente, começam a acontecer coisas que o deixam inquieto. A história vai te levando junto com Timothy nessa crescente preocupação. Algumas situações o levam a relembrar seu passado e, ao que parece, ele faz uma espécie de regressão até chegar ao ponto onde precisa encarar seu problema.

Oscar Zárate

É inegável a maestria de Alan Moore nos roteiros. Este em específico tem o intuito de fazer o leitor refletir sobre sua vida e seu passado. Para ser sincero, em alguns pontos da leitura me vi relembrando de alguns erros que eu mesmo já cometi. Esse tipo de quadrinho que te faz pensar é muito legal e, para quem curte o gênero, é uma ótima leitura.

Apesar de me fazer pensar, esse não é o estilo de quadrinhos que gosto de ler. A maior parte do quadrinho parece um monólogo. O leitor vai acompanhando os pensamentos do personagem e só as vezes ele interage com alguém. A história é um pouco difícil de entender (ainda bem que no final tem algumas explicações) e o estilo do desenho também não me agradou muito, por mais que seja um estilo único.

Nada do que eu disse tira a credibilidade do quadrinho, já que eu não gosto muito desse estilo. E, para quem é fã de Alan Moore ou gosta desse gênero, vale a pena ler.

 

Por falar em quadrinhos, já leu nosso post sobre o Demolidor de Frank Miller? Leia Já:

DEMOLIDOR DE FRANK MILLER & KLAUS JANSON

 

Versus Podcast © 2017